Moringa oleifera

A Moringa oleífera é um arbusto de origem indiana, muito cultivada nos países do norte da áfrica. Nativa do Himalaia na Índia, cresce em áreas tropical semi-aridas e sub-tropicais.

Trazida para o Brasil há mais de 50 anos, a moringa se adaptou muito bem e se destacam as regiões norte, nordeste e sudeste as maiores produções nacionais.

As folhas da moringa são usadas tanto na alimentação humana quanto animal, na qual encontramos a maior fonte orgânica de vitamina “A”, e “C” já conhecida.

Suas sementes são utilizadas como excelente purificador de água. 50 a 150 mg da ‘torta’ da semente da moringa são suficientes para tratar 1 litro de água.

Em 1 hectare, se produz 3 toneladas de sementes em um ano.  1/3 dessa produção é o óleo extra fino com qualidades impressionantes de lubrificação, de utilização culinária e na indústria cosmética. Comprovada também a sua eficiência no combate a larva do mosquito da dengue Aedes aegypti. Existem registros do óleo da moringa datados de 2500A.C.

As folhas contém vitaminas, proteínas e minerais. E o suco de folhas frescas de moringa, pode ser usado para produzir um hormônio de crescimento efectivo de plantas, aumentando o rendimento de 25-30% para quase qualquer cultura agrícola.

A florada da moringa inicia entre 8 a 12 meses e segue por todo o ano seguinte.

São comestíveis e podem ser usadas para fazer chá. Seu sumo é conhecido por aumentar a produção e fluxo de leite em lactantes e por auxiliar no tratamento de infecções urinárias. No Haiti o chá é utilizado para tratar gripe. São excelentes fontes de nectar para abelhas. produtoras de mel.

Atualmente no Brasil os maiores produtores de Moringa oleifera, ainda destinam sua produção para ração animal e pesquisa no desenvolvimento de BIOMASSA, desprezando o grandioso potencial medicinal, nutricional e a incrível capacidade de floculação, clarificação e purificação de águas contaminadas.

Para colaborar com essa rede entre em contato:

idv.caatinga@yahoo.com.br

Publico Alvo: Prioritariamente comunidades rurais.

Objetivos:

a) promover palestras e reuniões, junto as escolas, associações comunitarias e cooperativas, sobre a moringa oleifera, com a exibição de vídeos e distribuição de material informativo, demonstrando como fazer uso das folhas como complemento nutricional;

b) apoiar e prestar a devida orientação técnica às familias que se proponham compartilhar do projeto, com a implantação de pequenos viveiros em seus quintais, para produção de mudas e serem distribuidas com a comunidade local;

c) distribuir gratuitamente mudas e sementes de moringa para as famílias, interessadas no seu cultivo, dando-lhes a devida orientação técnica como plantar, cultivar e consumir;

d) incentivar o plantio da árvore moringa nas escolas, como parte da educação ambiental, e o embelezamento do paisagismo das Vilas ou Povoados, bem como na composição da mata ciliar das fontes e barreiros comunitarios;

e) promover palestra com a exibição de vídeo e demonstração pratica de como purificar água barenta usando o óleo da semente da moringa;

f) incentivar orientar e apoiar o plantio da moringa, como fonte de renda, pela comercialização das sementes para a extração do óleo.

Veja as fotos

Confira no mapa os atuais parceiros nacionais do IDV para disseminar o plantio e uso da moringa:

Em março de 2011 o IDV iniciou a edição brasileira do “Corrida Moringa”. O objetivo deste projeto é a formatação nacional da Rede de Aprendizado Compartilhado sobre produção e melhora genética da espécie Moringa Oleifera e promoção do plantio, do uso para purificação de água e como alimento humano.

Entende-se por rede de aprendizado compartilhado, uma longa cadeia viva de conhecimento, na qual a vida e o desenvolvimento tecnológico estão inseridos para melhorar condições do viver. Através desta rede, a demanada por prosperidade material, é atendida empoderando projetos comunitários, uniões de troca e uma rede de melhores práticas ao que se refere a produção e convivência com a planta tropical multiproposital Moringa oleifera.

Esta rede é formada por médios e pequenos produtores rurais, grupos de pesquisa científica, universidades estaduais e federais, organizações não governamentais, prestadores de serviços, instituições público privadas e cidadãos interessados por essa espetacular espécie, que generosamente nos cede altíssima quantidade de nutrientes e ainda é capaz de purificar e clarificar água, tornando a potável.

Nessa rede o papel do IDV é manter-se atento às melhores praticas, comunicar experiências de sucesso e expandir uma metodologia holística. Publicar materiais de apoio para compartilhar com escolas tecnicas agricolas e de saúde, bem como a Empresa Brasileira de pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Pastoral da Criança.

São nossos colaboradores:
Visualizar Corrida Moringa em um mapa maior

Comments are closed.